15 December, 2017, Friday

Leonardo Mírio lança livro com fatos inéditos sobre Raul seixas

Publicado em Lançamentos Escrito por  Abril 11 2015 tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte 0
Avalie este item
(0 votos)

Eu sei o que Raul Seixas é pra mim. Mas e pra cada um? Como ele será? Leonardo nos proporciona com as diversas entrevistas desse livro, entender que Raul Seixas foi, de fato, uma metamorfose ambulante! Tantas surpresas tive! Me deparei com sentimentos de amor e ódio, de admiração e repulsa despertados por uma mesma pessoa.

Um ídolo? Um mito? Ou um desequilibrado irresponsável? Pois é, vamos nos deparar sim com essas questões lendo Raul nosso de cada um. Leonardo buscou pessoas que participaram da vida de Raul em diferentes momentos e, muitas delas despejaram informações até hoje escondidas. Descobriremos o Raul Seixas músico extremamente competente, com conhecimentos e técnicas incríveis de gravação em estúdio e também o homem sensível e triste que não gostava de ouvir palavrões. Conheceremos histórias inacreditavelmente engraçadas vividas por ele, micos homéricos que ele pagava e também momentos de muita dor e tristeza. O artista que viveu como quis, fez com que o homem colhesse os resultados desses excessos, afinal Raul "aprontou muito e a natureza do corpo um dia cobrou". Vamos acompanhar, na visão de pessoas que se envolveram com o homem e o mito de formas muito diferentes, a trajetória de quem foi o "farol do século" e tempo depois confundido com um mendigo, morador de rua. Em algumas declarações vamos perceber que Raul era uma pessoa humilde, que convivia com qualquer um, sem julgamentos e em outras, vamos vê-lo sendo julgado e massacrado. Vamos conhecer passagens de um "sacana, filho da puta que adorava ver neguinho de saia justa" e outras de um amigo que brincava com crianças na piscina e chorava ouvindo músicas românticas. Um artista irreverente que queria chegar a um show no caminhão de lixo em um dos melhores momentos de sua carreira. Seria Raul Seixas bipolar? Teria mesmo feito um pacto com o diabo? Era mesmo "tão infeliz que não conseguia viver nem com ele mesmo"? Para mim, mesmo depois de tantas opiniões controversas sobre o homem e o mito, Raul sempre será uma criatura que estava além do seu tempo e que veio para apontar saídas para algumas das inquietações humanas. Que viveu a sua arte, mas se deparou com os limites do corpo e sofreu com uma doença incurável que é o alcoolismo. Ele ficou pouquíssimo tempo entre nós, os normais, mas deixou sua marca, que será eterna em cada um. Entre as pessoas que o Leo entrevistou, vamos descobrir agora, se foi boa ou ruim.

Ler 107 vezes Última modificação em Última modificação em Agosto 22 2016

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Custom Adv 2
replicantes.jpg