18 November, 2017, Saturday

Há 30 anos a Legião Urbana lançava seu primeiro disco, há 20 fazia seu último show.

Publicado em Notícias Escrito por  Janeiro 15 2015 tamanho da fonte diminuir o tamanho da fonte aumentar o tamanho da fonte 0
Avalie este item
(0 votos)

A "Legião Urbana" entrou no estúdio para gravar seu primeiro disco em outubro de 1984, terminando a gravação somente em novembro, mas quem acabou abrindo a porta da gravadora para a Legião foi o conjunto Paralamas do Sucesso, que indicaram àquela gravadora a fita demo da nova banda de Brasília, e que já tinha gravado o disco "Cinema Mudo" dois anos antes, contendo as músicas, "Química" (Renato Russo) e "O que eu não disse" (João Barone / Herbert Vianna / Renato Russo).

Lançado em janeiro de 1985 pela gravadora EMI, com produção do jornalista José Emílio Rondeau, o disco "Legião Urbana" chega às lojas no mesmo momento que toda a mídia estava falando e cobrindo a maior superprodução de rock feito no Brasil, o Rock in Rio, que trazia vários artistas internacionais reconhecidos mundialmente para o evento, passando dessa forma despercebido o lançamento.

Outro acontecimento marcante foi o fim da ditadura, pois as pessoas por duas décadas no Brasil não tinham direito de se expressar, e essa era a marca Legião com suas letras fortes e marcantes. Se a música era simples, as letras não, estas eram pensadas e articuladas e narravam o inconformismo e inquietude com os acontecimentos da época. Renato ainda trazia consigo seu lado punk herdado desde os tempos do "Aborto Elétrico". Isto pode ser claramente conferido em uma das músicas do disco, no discurso da letra punk da música Geração Coca-Cola: "Depois de vinte anos na escola / Não é difícil aprender / Todas as manhas do seu jogo sujo / Não é assim que tem que ser / Vamos fazer nosso dever de casa / E aí então, vocês vão ver / Suas crianças derrubando reis / Fazer comédia no cinema com as suas leis". Contudo, o disco também falava de outros assuntos, como sexo "Teorema", costumes sociais "A Dança" e paixões "Ainda É Cedo".

A produção de marketing para o lançamento foi inexistente, mas posteriormente as músicas do disco quase inteiro virou hits, isso foi acontecendo aos poucos, pois as músicas começaram a tocar nas rádios, tornando-se um disco clássico.

Se há 30 anos lançava o disco de estreia, há 20 Renato se despedia dos palcos, na divulgação do disco "O Descobrimento do Brasil", com uma apresentação tensa da Legião no dia 14 de janeiro de 1995, na danceteria Reggae Night, Morro da Nova Cintra em Santos, litoral do estado de São Paulo.

A banda abriu o show com a música "Será" e na sequencia "Eu sei", "La Nuova Gioventú", "Os barcos" e "Daniel na cova dos leões", e anunciou mais duas músicas "Um dia perfeito" e "Os anjos". Renato perguntou para a plateia "quem nasceu antes de 65", e canta "1965", canção que faz referência a ditadura militar. Logo após cantou "Monte Castelo", apresentou Fred Nascimento tocando violão, e a versão acústica da canção "Geração Coca-Cola". Foi quando jogaram uma latinha no Renato Russo. Ele mandou parar a apresentação e se manifestou contrário àquela atitude ridícula. Disse que esse tipo de manifestação não era legal e fez o restante do show no chão, um pouco mais de quarenta minutos. O clima não era tenso só com o público, mas o relacionamento de Renato com os integrantes da banda também não era bom. Esses fatores fizeram com que acarretasse o cancelamento da turnê.

Ainda chegaria a gravar o disco "A tempestade", mas Renato Russo já estava muito doente, vindo a falecer poucos dias após o lançamento, com apenas 36 anos de idade.

Ler 88 vezes Última modificação em Última modificação em Agosto 22 2016

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Custom Adv 2
rita_lee_resto.jpg